terça-feira, 5 de janeiro de 2021

Uma união indissolúvel

Já imaginou o casamento como uma união indissolúvel? T. Keller explica que a expressão "se une" que está lá no contexto de Gênesis 2.22-24, expressa um relacionamento pactual e indissolúvel. A Bíblia é nosso primeiro registro de uma união, de um casamento.

Nos dias de hoje o egoísmo é tanto, que os relacionamentos iniciam com o pensamento: "qualquer coisa a gente separa." O casamento já é algo sem importância. Mas não para nós. Certo?

Casamento se defini por aí, em geral, em um amor mútuo, pura e simplesmente. Se ambos se amam, há o casamento. Mas e quando esse "amor" oscila? A verdade é que se um casal realmente se ama, porquê não se dedica em todos os sentidos? Nas emoções, no físico, no pessoal, no social, até no econômico!

Viemos de uma cultura pós moderna que tem medo de assumir compromissos, de encarar a realidade e enfrentá-la. É mais fácil jogar fora, do que arrumar.

Precisamos ser amigos leais e cônjuges fiéis, sejam em momentos maus, sejam nos bons. No melhor ou no pior.

Seu momento é de "turbulência" no relacionamento? Mantenha o foco. Mantenham as promessas. Se amem por completo. Decida amar e não  tenha medo, Deus é contigo! Os frutos de um casamento duradouro são incomparáveis...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Fala que eu te escuto! Deixe seu comentário...