terça-feira, 5 de janeiro de 2021

Uma união indissolúvel

Já imaginou o casamento como uma união indissolúvel? T. Keller explica que a expressão "se une" que está lá no contexto de Gênesis 2.22-24, expressa um relacionamento pactual e indissolúvel. A Bíblia é nosso primeiro registro de uma união, de um casamento.

Nos dias de hoje o egoísmo é tanto, que os relacionamentos iniciam com o pensamento: "qualquer coisa a gente separa." O casamento já é algo sem importância. Mas não para nós. Certo?

Casamento se defini por aí, em geral, em um amor mútuo, pura e simplesmente. Se ambos se amam, há o casamento. Mas e quando esse "amor" oscila? A verdade é que se um casal realmente se ama, porquê não se dedica em todos os sentidos? Nas emoções, no físico, no pessoal, no social, até no econômico!

Viemos de uma cultura pós moderna que tem medo de assumir compromissos, de encarar a realidade e enfrentá-la. É mais fácil jogar fora, do que arrumar.

Precisamos ser amigos leais e cônjuges fiéis, sejam em momentos maus, sejam nos bons. No melhor ou no pior.

Seu momento é de "turbulência" no relacionamento? Mantenha o foco. Mantenham as promessas. Se amem por completo. Decida amar e não  tenha medo, Deus é contigo! Os frutos de um casamento duradouro são incomparáveis...

quarta-feira, 25 de novembro de 2020

Em minha casa não tem um que perde e um que ganha

Muito vejo no aconselhamento popular sobre relacionamentos, aqueles de frases de redes sociais, a ideia de que devo me valorizar dentro do relacionamento e "pensar em mim".

Eu posso falar algo aos homens: Não leiam ou achem essas ideias bonitas! Isso só é bonito na escrita, e para quem quer fortalecer seu ego.

Seja presente para sua esposa, dê sua vida por ela, não pense em si próprio, mas no bem estar de sua esposa e de sua família. Seja a sua vida de entrega, deite no sofá desajeitado para dar conforto à ela que está deitada sobre você. Suporte o que for necessário, sem exceção, pela sua casa e pelo amor de sua vida. Homens de verdade encontrarão sua razão de ser.

Não dê ouvidos a essa ideia de que são independentes. Vocês são um só. Sentem dores juntos. Se alegram juntos. Conquistam juntos. Amam juntos. E quem ama, não por sentimento, mas por escolha, decidido e sem reservas, quer o melhor para quem está ao seu lado.

Em minha casa não tem um que perde e um que ganha. Aqui é todos perdem ou todos ganham.

Eu e minha esposa somos uma só carne, em nós bate um só coração. (Gênesis 2:24)

domingo, 12 de julho de 2020

Muito mais do que um simples relato da criação - Gênesis 1 e 2.1-3

Você sabe como foram os detalhes da criação? Já ouviu um bom sermão sobre Gênesis 1?

Estava relendo o texto bíblico de Gênesis, e sempre me apeguei na forma de utilizá-lo e vê-lo como uma resposta ao evolucionismo. Como se o texto bíblico fosse um tratado científico.

Com o passar dos anos, aprendi que o mais importante em um texto bíblico é descobrir o que Deus está falando para sua Igreja. A mensagem que Deus tem a passar para aqueles que estão desfrutando da gloriosa escritura.

Diante disso, voltei e reli Gênesis, mais uma vez. Sem a venda dos questionamentos científicos e das respostas prontas que eu buscaria no texto, para a ânsia de satisfazer minhas inquietudes diante das perguntas tão vorazes contra o criacionismo.

Tenho algo para dizer: Que linda é a Escritura! De uma beleza sem igual. Que magnífico é ler e imaginar todo o processo meticuloso e extraordinário que foi o momento da criação.

Cada dia com sua magnitude.

No início, no primeiro dia, surge a luz, Deus separa luz e trevas, em uma terra sem forma e vazia.

Logo em seguida, no segundo dia de glória, Deus cria os Céus e faz separação entre águas e águas, o local já não é mais disforme.

Em um terceiro momento, após mais um dia, o Criador faz a terra e os mares. Surgem a relva e as árvores, todas das mais variadas espécies, com suas sementes e seus frutos.

Já no quarto dia de criação, Deus, faz um dos trabalhos mais fascinantes: os luzeiros no firmamento! Eles fazem separação de dia e noite, servem para sinais, para estações, para dias e para anos, tudo narrado pelas palavras do Criador. Eles encantam até mesmo os descrentes, e são enigmáticos a todos os que buscam conhecê-los. Dois luzeiros criados se destacam, um governa o dia, e o outro a noite. É o nosso Sol e a Lua.

Tudo já tão belo, nosso planeta devidamente ordenado e ornamentado, surgem os animais. O quinto dia é das aves, peixes e animais marinhos, abençoados para serem fecundos e povoarem a terra.

No sexto dia de trabalho, e talvez o com mais detalhes, Deus cria os seres viventes da terra, animais domésticos, répteis e animais selváticos. Então, como se já não bastasse, temos o ápice da criação, homem e mulher, aqueles que são criados a imagem e semelhança do Criador. Que recebem a bênção de serem fecundos, encherem a terra, e sujeitá-la. Onde todo o fruto da terra, e todo o animal lhe servirão para mantimento.

Depois, após concluso céus e terra, e todo o exército neles contidos, Deus conclui sua obra no sétimo dia o abençoando, porque nele descansou de toda a obra que como glorioso e majestoso Criador realizou.

E nem mesmo eu e você escapamos do Criador. Lembro das palavras de Jesus em Mateus 10.30: “E, quanto a vós outros, até os cabelos todos da cabeça estão contados.”